Índice de Percepção da Corrupção 2018

Home  /  Divulgação  /  Índice de Percepção da Corrupção 2018

Índice de Percepção da Corrupção 2018

O pior dos resultados do Brasil. Continuamos a errar?

 

Desde 2012, quando ocorreu a primeira divulgação do Índice de Percepção da Corrupção (IPC), até 2018, o resultado do Brasil neste indicador só tem piorado.

 

Em 2018, o IPC do Brasil atingiu a sua pior pontuação. Consequentemente isso lhe garantiu uma queda no ranking. O país se encontra na 105ª posição entre os 180 países avaliados.

 

Mas, mesmo depois de tudo, da Lava Jato e de outras operações de combate à corrupção, das prisões, nós não evoluímos?

 

É preciso prevenir. Evidentemente que a punição faz o seu papel, imprescindível, no combate à corrupção. Entretanto, se não houverem sinais que indiquem um caminho para a prevenção, ou seja, uma mudança no modo de pensar e agir, não avançaremos.

 

As mudanças nesse sentido ainda foram brandas. Por exemplo, a revisão da Lei 8.666/1993 que institui normas para licitações e contratos da Administração Pública. Esta Lei passa por revisões há anos.

 

Iniciou no Senado Federal em 2013, por meio do PLS 559, Posteriormente, seguiu para a Câmara dos Deputados em fevereiro de 2017. Lá, deu continuidade por meio do PL 6814. Portanto, já se passaram quase seis anos na tramitação de propostas.    

 

Além disso, diante aos últimos textos sugerido por esse projeto para a nova lei de licitações, se vê poucas medidas preventivas de corrupção. 

 

De mesma forma outras medidas, tão importantes quanto revisar a Lei de Licitações, permanecem no mesmo lento caminho para a aprovação e implantação.

 

A Transparência Internacional é responsável pela apuração e divulgação do IPC. Ela salienta que o ano de 2019 pode se configurar como um ano importante para o Brasil. Com o novo Legislativo o Brasil poderá priorizar medidas preventivas de combate à corrupção.

 

A pauta de combate à corrupção é tão ou mais importante do que a reforma do sistema previdenciário. 

 

 

 

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *